D1UPBLOG

Não basta registrar, tem que construir a reputação da marca.

 

Gestão | Vendas | Design | Marketing Digital

Por que o Linkedin não funciona

 

Outro dia conversando com um amigo que está querendo se reposicionar ouvi a seguinte frase: "Assim, o Linkedin é legal, mas ele não funciona direito para esse negócio de vagas. Eu me candidatei a várias vagas e nada de retorno."

Eu, heavy user de Linkedin que sou, engoli seco aquela frase e meditei sobre ela durante alguns dias. E cheguei na mesma conclusão que ele. O Linkedin realmente não funciona. A única diferença é que acredito que não funciona para ele, ou AINDA não funciona pra ele.

Alguns dias depois, conversamos novamente e lhe disse:

O Linkedin por si só é realmente inútil. Se você não utilizá-lo de maneira a manter sua rede de contatos ativa e/ou para postar conteúdo que seja do interesse destes mesmos contatos, realmente é só mais uma rede social para administrar e que não lhe trará benefício nenhum.

No fim das contas, se candidatar a um monte de vagas no Linkedin ou mandar CVs impressos para as mesmas empresas dá na mesma:

 

E nossa conversa continuou abordando estes 3 temas:

 

1) Vagas no Linkedin

O grande diferencial em procurar por vagas no Lkdn é saber se existe alguém que você conhece naquela empresa e pedir uma "mãozinha" para ela encaminhar a sua "aplicação" para aquela vaga dentro da empresa. 

Daí a importância de ter uma rede grande de contatos. Quanto mais contatos você tiver / fizer, maior a probabilidade de ter alguém que você  conheça na empresa que você está procurando a vaga.

 

2) Como fazer networking e porquê fazê-lo desta maneira

Ainda nesta mesma conversa lembrei que network se faz ANTES de precisar de uma rede de contatos. E isso reflete também na maneira como relaciona-se com seus contatos Lkdn. De que adianta ter 2.000 contatos (on line) se você não almoçou com nem 1% (20 contatos "REAIS") nos últimos 6 meses? Se isso aconteceu tenha certeza que você tem uma rede de contatos lista de emails.

Network se faz antes de precisar

Um almoço, um jantar, um café da manhã com um contato vale muito mais que um "Depoimento" na página dele, vale mais que um "endorsement". Isto porquê você vai "contar sua história" e seu contato vai "contar a história dele". Bem mais do que estarem se alimentando juntos vocês vão estar compartilhando conhecimento, contatos e satisfação-mútua, afinal se você está fazendo network e isso está sendo chato você não está fazendo network corretamente (tirado do livro "Never Eat Alone de Keith Ferrazzi", já citei ele AQUI).

Network tem que ser prazeroso

A arte de fazer network vai muito além de trocar cartões e saber falar numa apresentação (reunião, workshop etc...). Saber utilizar-se das "coincidências" é uma vantagem e tanto para quem quer fazer network. Leu uma notícia e lembrou-se de algúem? Envie a notícia por email para aquela pessoa com o assunto: "Lembrei de você. espero que seja útil." Viu algum vídeo do TED que achou que alguma pessoa achará interessante também? Compartilhe aqui no Lkdn.

Quem faz Network aproveita-se das "coincidências"

O autor Adam Grant (já citei ele antes AQUI e AQUI) fala do favor de 5 minutos no seu livro "Give and Take": ¹Pense no favor-de-5-minutos sendo algo como um micro-empréstimo: uma maneira de ajudar alguém a um custo baixo para você. Em resumo, generosidade.

Network tem que envolver generosidade

Não que você deva anotar estes micro-empréstimos que você está fazendo. Aliás você NÃO deve fazer isso. A longo prazo, no fim das contas, as pessoas vão se sentir felizes em poder fazer algo por você quando você precisar². E você não precisa nem pedir. 

Network: quem é visto é lembrado

Não basta você ter uma rede de contatos e ser invisível. Infelizmente (para aqueles que não são vistos) ou felizmente (para aqueles que fazem o esforço de serem vistos) esta é a realidade, só é lembrado quem é visto. Não adianta ter apertado a mão uma vez de uma determinada pessoa. Assim como você, ela também gosta de ser lembrada, também gosta de receber um telefonema, uma notícia, um compartilhamento marcando ela.

Nos tempos atuais quem mora em uma cidade gande e se dedica a encontrar pessoas (que não do seu dia a dia) durante a semana faz um esforço tremendo.

É como diz aquele "ditado": "Em tempos de What's app ligação é declaração de amor".

Imagine então encontrar com alguém. É o reconhecimento de que aquela pessoa é importante na sua vida e que o esforço para encontrá-la vale a pena. E esse esforço será recompensado no momento correto. As pessoas o reconhecem e naturalmente vão querer lhe ajudar quando você precisar. E acredite: você vai precisar.

 

3) o Poder da Vulnerabilidade

Contei a este meu amigo de uma técnica que tenho colocado em prática já há alguns meses. Eu já citei este vídeo aqui. Brené Brown, uma pesquisadora-contadora-de-histórias, explica que as pessoas mais felizes são aquelas que 1) tem a coragem e a compaixão de aceitar que são pessoas imperfeitas e 2) abraçam a vulnerabilidade, não de uma maneira prazerosa ou triste, mas de forma a aceitar o risco de fazer algo sem a garantia que aconteça algum retorno - por exemplo investir em um relacionamento que pode (ou não) dar certo.

 

 

Resumo

Eu acredito que o Linkedin não é a minha rede de contatos, mas é sim uma ferramenta muito poderosa para:

  • manter-me atualizado das novidades dos meus contatos

  • atualizar meus contatos das minhas novidades

  • não fazer "cold call" - entenda-se aqui A) não ir a reuniões sem antes consultar o perfil das pessoas que estarão nela, B) não ligar em uma empresa "prospect" sem antes ver se eu conheço alguém nela através do linkedin, C) não mandar CVs para uma empresa antes de ver se eu conheço alguém nela aqui no linkedin

  • postar conteúdo que talvez seja do interesse dos meus contatos e quem sabe auxiliá-los de alguma maneira

Em resumo, o Linkedin funciona sim. Mas só funciona se você fizer com que ele funcione.It's all up to you.

 

Please reload

Patrocinado por
Registre sua marca | Felizardo Marcas
Posts Recentes
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
Anote

A Felizardo Marcas está com condições especiais para registro de marcas do segmento de Food Truck. Confira!

Direitos Autorais

Os textos publicados no blog ou são de nossa autoria ou estão de acordo com o que dispõe o artigo 46 inciso I alinea a da Lei 9.610/98 (Lei de Direitos Autorais:

 

Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais:

I - a reprodução:

a) na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos;

Arquivo
Please reload